Marcela Temer pede retirada de móveis vermelhos do Alvorada

486

A primeira-dama Marcela Temer pediu a retirada de tapetes e móveis vermelhos que integravam a decoração do térreo do Palácio do Alvorada.

https:\/\/mantenagora.com.br

De acordo com o ex-secretário-executivo da Comissão de Curadoria dos Palácios Claudio Soares Rocha, a nova decoração segue “gostos pessoais”. O presidente Michel Temer também teria solicitado a mudança de um sofá preto e a instalação de uma tela de proteção para Michelzinho, filho de 7 anos do casal.

“A primeira-dama não gosta de vermelho, então vamos tirar todos os tapetes. Pediram que o tapete vermelho fosse substituído porque eles não gostam de vermelho”, contou Rocha, em entrevista ao portal Poder360.

“O presidente Temer não gosta de sofá preto. Então recolheram os sofás comprados na década de 1990 por sofá de algodão bege”, afirmou.

O casal continua a morar no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente. No entanto, desde que assumiu o governo, Temer cogita se mudar para o Alvorada.

Ainda de acordo com o ex-secretário, a tela de proteção já está instalada na varanda do prédio desde dezembro.

“O filho do João Goulart morou no palácio com 4 anos de idade. Os netos do presidente [José] Sarney, os netos do presidente Fernando Henrique [Cardoso] moraram no palácio e nunca teve nenhum problema de segurança”, diz Rocha. A ex-presidente Dilma Rousseff recebia com frequência seu neto Gabriel no Alvorada, que tinha 5 anos quando a petista deixou a residência oficial.

Na opinião de Rocha, que trabalhou até dezembro no Alvorada com equipe de Temer, a reforma é desnecessária já que o palácio passou por renovações entre 2004 e 2006. “O palácio é um prédio público, tombado. Não faz o menor sentido esse tipo de interferência num espaço público”, diz Rocha.

A Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto não comentou as declarações do ex-secretário-executivo da curadoria dos palácios.