LUIZ GARCIA TOMA POSSE COMO COORDENADOR INSTITUCIONAL DO FÓRUM NACIONAL DE COMITÊS DE BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL EM ARACAJU/SE DIA 24 DE NOVEMBRO

148

Aconteceu em Aracaju/SE no Centro de Convenções AM Malls Sergipe nos dias 23 e 24, a quinta reunião do Colegiado Coordenador do Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas. Entre os principais assuntos tratados está a transmissão da Coordenação do FNCBH aos eleitos, durante o último ENCOB – Encontro Nacional de CBH’s, ocorrido em agosto, em Natal-RN.

MANTENA EM FUNÇÃO DE DESTAQUE

Criado, em maio deste ano, na reunião de Porto Alegre, o Movimento Mais Água e Mais Protagonismo do FNCBH, em protesto à atual gestão do Fórum Nacional, conquistou enorme apoio nacional e culminou na inscrição de uma chapa que sagrou-se campeã no pleito, ocorrido em agosto.

A nova Coordenação do FNCBH eleita é composta por Maurício Scalon (MG) – Coordenador Geral, Maria Cristina (TO) – Coordenadora Adjunta, e Aridiano Belk (CE) – Coordenador Adjunto II. A chapa vencedora, durante o processo eleitoral, convidou diversas lideranças envolvidas na gestão de Recursos Hídricos pelo Brasil a ocupar funções junto ao comando do Fórum, para contribuir com o mandato 2024/2025. Entre os que desempenharão papel relevante, na próxima gestão, está o atual presidente do CBH do Rio São Mateus e secretário de Meio Ambiente de Mantena, Luiz Antônio Garcia, no cargo de relações institucionais.

Luiz Garcia é um dos três representantes do Fórum Mineiro de CBH’s no FNCBH e, na instância mineira, que congrega 36 CBH’s, tem exercido, com excelência, papel de destaque, principalmente, na relação com a Assembleia de Minas, o SISEMA – Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o IGAM – Instituto Mineiro de Gestão das Águas, o CERH – Conselho Estadual de Recursos Hídricos; e outras instituições.

A responsabilidade da assessoria institucional de um órgão de representação (Fórum de Cbh’s) é atuar na estratégia e na coordenação do processo de relacionamento do órgão com a sociedade civil e as instâncias do Estado brasileiro, visando contribuir para o cumprimento da missão, dos objetivos e das metas institucionais. A assessoria institucional também deve colaborar com a consolidação da imagem do órgão na sociedade, por meio de ações de comunicação e estratégias de relacionamento; estabelecer um fluxo regular de informações da rede de relacionamentos institucionais, propiciando suporte para a tomada de decisões; estruturar uma rede de relacionamentos institucionais do órgão, para dar mais potência, organicidade e capilaridade às ações; e aprimorar as estratégias de parcerias com outras instâncias do órgão ou de outros órgãos públicos ou privados. Além disso, a assessoria institucional deve assessorar os gestores do órgão nas ações de relacionamento com os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e demais agentes do poder público e entidades de representação.

“Recebi como um desafio o convite para integrar a nova gestão do Fórum Nacional. Sei que o momento merece muita ponderação e cautela, onde minha função seráprimordial. Não será fácil, mas, acredito ser uma missão honrosa colaborando com essa construção de um espaço democrático e participativo, em prol da política brasileira de gestão dos recursos hídricos”, comentou Luiz Garcia.

Veja a seguir as fotos da posse: